Presidente da FETAMCE participa de almoço com a pré-candidata do PT Dilma Rousseff

    A presidente da FETAMCE, Netinha participou de almoço na última terça-feira, dia 13/4, com a pré-candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff com mulheres executivas fechado para a imprensa no Hotel Gran Marquise. A pré-candidata do PT à Presidência da República, colocou em prática durante almoço promovido pelo Grupo de Comunicação O POVO, o discurso que deve ser a tônica de toda a sua campanha.


    “Nós vivíamos no mundo da estagnação. Num mundo em que era inconcebível que houvesse reajuste de salário mínimo, porque achava-se que reajustando o salário mínimo, ia ter inflação. E nós provamos que é possível reajustar o salário mínimo“, disse, durante o evento ocorrido no Hotel Gran Marquise, em Fortaleza.


    No que chamou de “nova era de prosperidade“, Dilma argumentou que o Governo Lula mostrou ser possível ter um desenvolvimento que abrange todas as classes sociais. Ela não poupou informações das áreas econômica e social – que seriam os pontos altos do atual Governo. E se mostrou como a manutenção desse processo. “Nós criamos um alicerce a partir do qual nós vamos crescer cada vez mais daqui para frente“.


    Com o “nosso Governo“, como fez questão de frisar, Dilma ressaltou que o Nordeste cresceu mais do que a média do Brasil e argumentou que, com isso, Lula “não esquece as raízes“. “Nós passamos a olhar o Brasil com olhar nordestino e o Nordeste com os olhos que os nordestinos mereciam“.


    A petista também fez questão de atacar o principal argumento do PSDB quanto à questão econômica do País. “Hoje, o Brasil fez o seu dever de casa. Não só controlamos a inflação, não só controlamos o déficit público“. Para isso, ela citou que quando estourou a crise econômica mundial possuía R$ 205 bilhões. “Hoje, temos R$ 243 bilhões“.


    Uma das principais plataformas de campanha do então candidato Lula, em 2002, a geração de empregos também não ficou de fora do discurso de Dilma. “Nós estamos fechando um pouco mais de 12,4 milhões de novos empregos – acumulados de 2003, até hoje. Isso mostra a nossa força da nossa economia”.


    Ainda na linha econômica de seu discurso, a ex-ministra-chefe da Casa Civil avaliou como grande propulsor da economia a aposta nos mercados internos e dos empresários que trabalham nessa perspectiva. “Emprego é igual a mercado interno. Bolsa Família é mais mercado interno”.


    Causa disso, argumentou, foi o crescimento ter-se dado “com distribuição de renda“ e a melhor distribuição de recursos entre as diversas regiões do Brasil.


    A pré-candidata petista falou ainda para a parcela feminina do empreendedorismo, que agora chega a 52%. “Mas não esqueçam : somos 52% e mães dos outros 48%“.
    Source: Fetamce