Secretaria de Gênero da FETAMCE atuante no Dia Internacional da Mulher

    No último dia 8/3- Dia Internacional da Mulher, comemoramos os 100 anos de luta feminista, é dedicado as três grandes líderes feministas que morreram no terremoto do Haiti. Embora tenhamos avanços da luta das mulheres nesse século, ainda temos muitos desafios pela frente para efetivamente acontecer a igualdade entre homens e mulheres e transformar a sociedade, onde as mulheres sejam reconhecidas como sujeitos da sua própria história e ver acontecer as verdadeiras mudanças que almejamos através dos diversos movimentos de mulheres no Brasil eno mundo.


    Um dos grandes desafios a ser enfrentado pelas mulheres é o fim da divisão sexual do trabalho, um dos principais pilares da desigualdade social, mais da metade das mulheres estão no mercado de trabalho, ganham menos que os homens e são mais escolarizadas e carregam sobre seus ombros a responsabilidade do trabalho doméstico, acarretando a dupla jornada de trabalho que penaliza as mulheres a longas horas de trabalho, parte dele não é remunerado como o trabalho doméstico, mas é vital para dar sustentabilidade ao mundo produtivo e a sociadade como todo, é esse trabalho invisível quepromove a vida na sua totalidade, a vida de homens e de mulheres, mas infelizmente não tem o seu valor reconhecido.


    A Fetamce, através da Secretaria de Gênero, que participou dos eventos do 8 de março – traz esse debate para a sua categoria, por compreender que sem transformar para melhor a vida das mulheres, seja no serviço público, onde as mulheres são a maioria dos trabalhadores, ou no privado, onde a força de trabalho das mulheres são mais exploradas e em condições precária, não teremos igualdade e justiça social.


    Nesse sentido a Fetamce, a Confetam, a CUT, vem desenvolvendo várias ações para promover essa igualdade, num esforço conjunto das suas entidades filiadas, o exemplo disso foi o lançamento da Campanha da CUT: Igualdade de Oportunidade da Vida no Trabalho e no Movimento Sindical, a relançamento da Campanha: Violência Contra a Mulher: Tolerância nenhuma, entre outras.


    Além disso a Fetamce tem compreendido que é preciso ter um olhar para as mulheres para além do movimento sindical, faz parte do Movimento de mulheres ampliando ainda mais a luta por direitos sociais e reafirmando a nossa identidade feminista, considerando que a direção da entidade é constítuida em sua maioria por mulheres, esse é o nosso horizonte, levantar bandeiras de luta das mulheres que nos una e promova a igualdade que tanto almejamos.


    Source: Fetamce